A tapioca

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Como fazer uma análise qualitativa - o passo a passo

Imprimir PDF

As pesquisas exploratórias são designs de pesquisas amplamente utilizado nos cursos de administração. Basicamente, direciona-se uma pesquisa para um design exploratório quando se necessita levantar mais informações sobre um tema, criar hipóteses de pesquisa ou simplesmente, abordar um tema muito novo.

Revise: veja como se posiciona uma pesquisa exploratória na estrutura de um pesquisa de marketing

Como você pode vê no esquemão, as pesquisas exploratórias geralmente empregam variáveis qualitativas - isso significa dizer que os resultados serão analisados qualitativamente, e não quantitativamente (usando a estatística).

As análises qualitativas empregam a análise de conteúdo.

Mas o que é uma análise de conteúdo? Diferente das pesquisas ditas "quantitativas" onde a análise se dá basicamente com o uso de estatística (calcular médias, plotar gráficos de frequencia, testar hipóteses), a análise de conteúdo irá analisar o que foi dito nas entrevistas ou observado pelo entrevistador. Ao se analisar esse matetrial, buscamos classificá-los em grandes "temas" ou "categorias" que nos ajudem a decifrar o que está por trás dos discursos. É uma técnica bem interessante de se fazer!

Eu achei aqui uma breve explicação mais detalhada sobre o que é a "análise de conteúdo". Sugiro dar uma olhada.

Este outro link aqui está mais operacional, de mais fácil entendimento.

Se quiser adquirir um livro, sugiro o da autora Laurence Bardin: Na livraria saraiva e na Estante Virtual (sebos)

 

Como eu faço com meus alunos as análises de conteúdo das entrevistas:

1º) Como a forma de coleta dos dados das pesquisas exploratórias geralmente são entrevistas, elas devem ser gravadas em um gravador. Não faça o entrevistado responder por escrito as perguntas, senão você estará fazendo uma pesquisa de levantamento (descritiva). Fazendo assim, você estará perdendo informações importantes do entrevistado (gestos são também respostas assim como  interjeições, piscada de olho, etc.)

 

2º) Realizadas as entrevistas (5, 6 ou 9 entrevistas) você deve transcreve-las no word, literalmente. Isso significa que você deve transcrever do jeito que o entrevistado falou, sem resumir nada. Por exemplo:

1) O desenvolvimento da ciência e da tecnologia é importante para o desenvolvimento sustentável?

"(...) A logística reversa, não sei se você tem conhecimento, mas é pensar a cadeia produtiva. É pensar em reincorporar aquele resíduo no processo. “Ah, sobrou...será que não dá para eu colocar ele de volta no início da cadeia?Ah não dá! Então não dá para por aqui, mas será que da para por no cadeia de um outro produto? Ah não dá! Então não dá para por na cadeia do produto de uma outra empresa, de um outro lugar?”

Então quer dizer, tem que pensar com responsabilidade. E hoje por exemplo, as empresas de eletroeletrônicos fabricam, e o que é que vai acontecer com esse computador? Vái para o lixo? Será que não daria para isso entrar de novo na cadeia?Quer dizer, as empresas elas tem que ter essa responsabilidade, e isso esta previsto na política nacional de resíduos sólidos, responsabilidade Ambiental pensando justamente em absorver esse material e colocar ele de novo na cadeia. Aí sim, nós temos uma sustentabilidade.

3º) Para analisar os conteúdos, voce deve agora agrupar todas as respostas em formas de blocos, por questão. Assim:

pergunta:

1) Desenvolvimento Sustentável e sustentabilidade são termos muito utilizados ultimamente, mas, nem sempre de forma correta. Como você entende a Sustentabilidade

 

Entrevistado 1 - Sustentabilidade é você desenvolver, é você empreender, é fazer um negócio, é criar o seu empreendimento, criar a sua atividade. Porém com respeito ao meio ambiente, Ou seja, eu não sou contra o desenvolvimento, eu não sou contra a instalação de indústrias, empresas, não sou contra a retirada, abate de árvores, porém de maneira sustentável, de maneira responsável.

Entrevistado 2 - Veja Fernando, você tem várias conceituações de sustentabilidade e desenvolvimento sustentável, por conseguinte. As mais utilizadas, pregam que o desenvolvimento sustentável diz que o desenvolvimento sustentável é um desenvolvimento. Diz que é prover as necessidades dessa geração, levando em consideração as gerações futuras, isso de uma forma bem genérica porque cada autor tem sua conceituação.

Entrevistado 3 - .... e assim por diante.

 

ps) somente blocando as respostas por perguntas é que conseguimos "enxergar" os padrões de respostas dos entrevistados e extrair categorias (ou seja, dar um nome para o que eles estão falando). Aqui acontece uma coisa interessante: Chega um momento que as respostas dos entrevistados começam a se repetir...parece que eles combinaram entre si as respostas...isso é o que chamamos na academia do efeito "sublimação", ou seja, entrevistados adicionais provavelmente não vão trazer respostas novas à pergunta da questão. Geralmente peço aos meus alunos quando sentirem o "efeito sublimação" nos entrevistados, eles devem parar de procurar novos respondentes...porque não vai adiantar muito. Geralmente no 7º ou 9º entrevistado eles já sentem isso.

 

4º) agora vocês tem condições de dissertarem um texto em cima do que os entrevistados afirmaram. Não há um jeito padrão de escrever, mas eu peço aos meus orientandos para não dissertarem em tópicos, mas sim um texto corrido misturando trechos do referencial teórico com sua dissertação. As vezes retiramos frases das entrevistas e escrevemos em itálico para ilustrar melhor o que os entrevistados quiseram dizer. Vejam um exemplo:

------------------------------------------------------------------

Conceito de Sustentabilidade

Mikhailova (2004), cita que existem várias visões sobre sustentabilidade, pois as discussões e pesquisas à respeito do termo elaboraram várias interpretações desse conceito, o que levou a uma ampliação de seu significado.

Para Andreassi, et al. (2010) a expressão, “desenvolvimento sustentável”, tem uma longa trajetória e “nem todas as correntes ambientalistas confluíram para o mesmo movimento pelo desenvolvimento sustentável”, haja vista a grande diversidade de correntes e posicionamentos conflitantes, “a começar pelos termos utilizados.”

O Conceito de sustentabilidade com o enfoque que é empregado atualmente é originário principalmente do relatório de Brundtland, onde diz que, “desenvolvimento sustentável é o desenvolvimento que satisfaz as necessidades presentes, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades”. (LIMA, 2008).

No início da entrevista, buscou-se dos entrevistados qual entendimento dos mesmos sobre a sustentabilidade.

A professora Cláudia tratou da sustentabilidade na atividade empreendedora e da responsabilidade ambiental e social que se deve ter no momento de praticar tal atividade, para que não se degrade o meio ambiente e prejudique aqueles que vivem no entorno da empresa.

Sustentabilidade é você desenvolver, é você empreender, é fazer um negócio, é criar o seu empreendimento, criar a sua atividade, porém, com respeito ao meio ambiente. (...). Então quando eu penso em sustentabilidade, eu estou pensando em fazer alguma coisa com responsabilidade. Responsabilidade em todos os sentidos, principalmente ambiental e social, (...). (...). Quer dizer, eu não posso pensar simplesmente no meu direito de ter, (...) e o direito do outro também? De ter um ambiente saudável. (...). (mulher, professora, 35 anos).

O professor Fábio tratou da sustentabilidade e do desenvolvimento econômico, passando pela evolução do pensamento sobre esse conceito através da visão de alguns teóricos como, Ignacy Sachs, Denis Meddloy e da definição da ONU e do relatório de Brundtland.

(...) você tem várias conceituações de sustentabilidade e desenvolvimento sustentável (...). As mais utilizadas pregam que (...) é prover as necessidades dessa geração, levando em consideração as gerações futuras. Isso de uma forma bem genérica, porque cada autor tem sua conceituação.A gente chegou nessa definição de sustentabilidade, a partir de várias discussões. Principalmente a partir da década de 60, segunda metade no século XX, começam-se a ter alguns estudos com relação à utilização dos recursos naturais. Isso culmina com alguns textos bem significativos.O primeiro deles foi um grupo chamado de, “O Grupo de Roma”, (...) isso em 62, 68, (...). Eles tinham uma visão neo-malthausiana, que então, previam que o crescimento da população e muito mais o crescimento do consumo, não era proporcional a possibilidade de utilização dos recursos naturais, (...). aí vieram outros estudos, com uma visão um pouquinho diferenciada. (...) Ignacy Sachs em 1970, com esse conceito de eco-desenvolvimento e depois o pessoal da ONU, adotando a questão de desenvolvimento sustentável, (...). (Homem, professor, 34 anos).

O professor trata ainda das diferenças existentes entre os conceitos de desenvolvimento sustentável, eco-desenvolvimento e dos pilares da sustentabilidade, onde o pilar econômico entra para justificar a continuação da economia e consumo.

(...) Tem um cara chamado Ignacy Sachs, que ele faz o conceito de eco-desenvolvimento e não do desenvolvimento sustentável, (...), ele prega que o desenvolvimento, ele só pode ser feito pensando em relação às gerações futuras. Parece muito parecido, mas tem uma pequena diferença aí, porque daí isso barraria alguma forma de desenvolvimento atual. Isso foi mudado em 72, seu eu não me engano, aliás, em 72 não, em 78, com a definição da ONU para o desenvolvimento sustentável, que diz justamente isso, [que é satisfazer desejos e necessidades da geração atual e garantir a satisfação de desejos e necessidades das gerações futuras]. Isso abre um leque muito grande para que se continue desenvolvendo. (...). Para o pessoal que propõe sustentabilidade, ou por outro lado, desenvolvimento sustentável, o desenvolvimento sustentável pressupõe um desenvolvimento, portanto, pressupõe a continuação de consumo e etc. A sustentabilidade que hoje é vista em três pilares, o econômico, o social e o ambiental, você tem o econômico ali dentro. Então essa questão de ter o pilar econômico, pressupõe também a continuação de um consumo cada vez maior e a grande problemática é, como consumir dessa forma como nós produzimos? (...). (Homem, professor, 34 anos).

Voltolini (2007) frisa que, para a ex-primeira ministra da Noruega Go Brundtland é criadora do termo sustentabilidade: “o que vemos no debate a respeito do tema são nomes diferentes para um mesmo conceito essencial”.

Para Bazoli, Silva e Souza (2006) a visão da sustentabilidade evoluiu e agregou à gestão ambiental, a busca por soluções para os problemas sociais, práticas de sustentabilidade social e recentemente as certificações socioambientais.

----------------------------------------------------------------------------------

 

É isso! Perceba que você pode também fazer o mesmo com uma lista de observação. Nesse caso, voce nao vai ter entrevistas mas descrições do que você observou. A metodologia de análise é a mesma!

Não deixe de ler o livro  da Bardim. Eu encontrei tambem um exemplo de outra análise conteúdo aqui.

Bom trabalho.

Prof. Cabral