A tapioca

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Ferramentas para coleta de dados 6 - Os Dados Secundários

Imprimir PDF

Contribuição:
DÉBORA MARIA MELENDES E
GLEICE RAFAELA FERREIRA ALVES

OS DADOS SECUNDÁRIOS


São aqueles que já foram coletados, tabulados, ordenados e às vezes, até analisados e que estão catalogados à disposição dos interessados.

Tipos/ variações:

Dados secundários internos: os dados obtidos junto à empresa ou instituição para a qual está sendo realizada a pesquisa são chamados de dados internos. Se forem coletados, exclusivamente, para atender às necessidades especificas dessa pesquisa, são chamados de dados internos primários.

Publicações: existe uma infinidade de publicações dos mais diversos tipos que podem trazer valiosas contribuições para diferentes tipos de pesquisas de marketing.

Governos: mesmo quando alguma informação coletada por instituições governamentais não é publicada, vale a pena o esforço de dirigir-se diretamente à instituição responsável para procurar ter acesso aos dados.

Instituições não governamentais: existem muitas instituições não governamentais, como universidades, faculdades e centros de pesquisas ou associações e sindicatos patronais e de empregados que estão constantemente captando dados e produzindo valiosas informações que não são publicadas.

Serviços padronizados de informações de marketing: existem muitos serviços padronizados de informações de marketing que estão disponíveis às empresas como mais uma fonte de dados secundários. Posem ser classificados em: do consumidor, do varejo, do atacado, da indústria e dos veículos de comunicação.

Internet: a internet tem o papel de facilitador na busca de dados secundários.


Vantagens da utilização dos dados secundários:

- Economia de tempo, dinheiro e esforços: pois os dados necessários para a pesquisa estão disponíveis em fontes secundárias e vão exigir apenas o esforço de dedicar algum tempo a bibliotecas, a visitas a órgãos governamentais, a leitura de jornais e revista ou a consultas de informações padronizadas de empresas de pesquisas; Demandarão apenas alguns dias e envolverão pequenos custos.

Desvantagens da utilização dos dados secundários:

- Raramente são encontrados dados secundários que se ajustem perfeitamente às necessidades de determinada pesquisa.
- Tempo decorrido entre a coleta dos dados e sua publicação: dependendo da fonte, o momento da publicação pode variar de poucos meses até vários anos.
- Confiabilidade: uma grande limitação dos dados secundários está na dificuldade de avaliar a sua confiabilidade e precisão, o pesquisador precisa verificar qual sua confiabilidade tendo em vista os propósitos de sua pesquisa.
- Intervalos de classe não coincidem: Os intervalos de classe da apresentação dos resultados da variável de interesse não coincidem com aqueles que interessariam à pesquisa.


REFERÊNCIAS

CHURCHIIL, Gilbert A; PETER, J. Paul. Marketing: criando valor para o cliente. São Paulo: Saraiva, 2000.
GIL, Antonio C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. Ed. São Paulo: Atlas, 2006.
GONDIM, Sônia M G. Grupos focais como técnica de investigação qualitativa: desafios metodológicos. Disponível em: . Acesso em: 14 abril. 2009.
LAUDISIO, Maria C. Pesquisa em comunicação. Disponível em: . Acesso em: 12 abril. 2009.
MARCONI, Marina de A; LAKATOS, Eva M.Técnicas de pesquisa. 4. Ed. São Paulo: Atlas, 1999.
MATTAR, Fauze N. Pesquisa de marketing: edição compacta. 3. Ed. São Paulo: Atlas, 2001.
VIEIRA, Valter A; TIBOLA, Fernando. Pesquisa qualitativa em marketing e suas variações: trilhas para pesquisas futuras. Disponível em: <http://scholar.google.com.br/scholar?q=grupo+de+foco&hl=pt-BR&lr=&lr=>. Acesso em: 13 abril. 2009.